Comunidades rurais de Várzea Grande recebem capacitação em piscicultura, embutidos e derivados do milho

Pequenos produtores do Sadia I, São José do Vista Alegre, São Mateus e Capela do Piçarrão, todas comunidades rurais de Várzea Grande, estão recebendo cursos de capacitação em piscicultura, derivados do milho, embutidos, defumados e beneficiamento de carne de frango e de suíno. O objetivo é de capacitar o pequeno produtor desde o início da produção até a sua comercialização. Os cursos são realizados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e o Sindicato Rural de Nossa Senhora do Livramento.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento Rural Sustentável de Várzea Grande, Everton Jupiraci Navarro, primeiramente é feito um levantamento dos pequenos produtores e quais produtos eles já têm familiaridade ou cultivo. “Também explicamos sobre a escolha adequada do local e o melhor produto. No caso da implantação do cultivo de peixe, bem como sua comercialização é necessário levar em consideração desde a qualidade da água para o crescimento do peixe, a espécie de peixe que será cultivada, a construção dos tanques, tamanhos, a questão da adubação, o tratamento da água, como e onde comercializar e os procedimentos de manejo”, exemplificou o coordenador.

A capacitação teve início no Sadia I com o curso de piscicultura, de 16 a 20 de setembro. O segundo será de produção de derivados do milho de 07 a 11 de outubro no São José do Vista Alegre, seguido do curso de embutidos, defumados e beneficiamento de carne de frango, de 14 a 18 outubro no São Matheus. E, por último, o curso de embutidos, defumados e beneficiamento de carne de suíno, de 21 a 25 de outubro, na Capela do Piçarrão.

“De janeiro a agosto deste ano, mais de 100 homens e mulheres do campo foram capacitados, através da parceria com o Senar-MT. As turmas são pequenas, variam de 10 a 15 alunos e, as aulas ocorrem no local em que o produtor e o trabalhador rural atuam diariamente”, destacou o coordenador.

Para a secretária Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias Ferreira, também é objetivo dos cursos “sanar lacunas para que o aluno possa ter sucesso nestas atividades dentro das suas propriedades. Auxiliamos para obterem lucros, além disso, também oferecemos cursos de gestão que ajudam o pequeno produtor a planejar e desenvolver a atividade. A promoção e o desenvolvimento profissional e social dos várzea-grandenses que sobrevivem do meio rural é fundamental em um Estado onde o setor do agronegócio é um dos principais componentes econômicos. Mato Grosso é um Estado agrícola e nosso município não poderia deixar de contribuir, com o avanço da agricultura familiar”, enfatizou a secretária.

Fonte: SECOM/VG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *