Diversidade de peixes da Amazônia diminui de oeste a leste

De acordo com um novo estudo publicado na revista Science Advances do banco de dados de peixes de água doce mais completo disponível, a diversidades de peixes da Amazônia diminui de oeste para o leste. Os resultados deste trabalho sugerem que a história tem desempenhado um papel importante na dispersão de espécies de peixes em toda a bacia.

No entanto, os cientistas alertam que os processos ecológicos e históricos afetaram os padrões de diversidade de peixes e que não se sabe qual deles tem maior influência. O estudo, liderado por Thierry Oberdorff, do Laboratório de Evolução e Diversidade Biológica de Toulouse (França), avaliou os padrões de diversidade de peixes em 97 bacias hidrográficas secundárias que cobrem toda a bacia principal da Amazônia usando um banco de dados que integra informações de artigos publicado, livros, bancos de dados online, museus e universidades.

Os pesquisadores desenvolveram um modelo que indica uma ligeira mas significativa diminuição da riqueza de espécies de oeste para leste, um padrão de dispersão de espécies que, como se referem, pode ser comprometido pelo desmatamento e expansão de plantações na parte leste de região, bem como barragens hidrelétricas que interrompem a conexão entre diferentes regiões da bacia.

O modelo também identificou fatores de diversidade consistentes com as descobertas de pesquisas anteriores sobre peixes de água doce, incluindo que a riqueza total de espécies de peixes em cada bacia secundária aumenta com o tamanho da área, a temperatura da água e disponibilidade de energia, enquanto diminui por fatores como elevação e gradiente aumentados, que dificultam o habitat.

Fonte: Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *