Mercado futuro segue operando com valorizações nesta 3ª feira na CBOT

Nesta terça-feira (10), os preços futuros para o milho seguem operando em campo positivo na Bolsa de Chicago (CBOT). Os primeiros vencimentos testam ligeiras altas entre de 4,25 a 3,75 pontos, por volta das 11h50 (Horário de Brasília). O contrato setembro/19 operava a US$ 3,45 por bushel,  o dezembro/19 estava cotado a US$ 3,58 por bushel e o março/20 trabalhava a US$ 3,71 por bushel.

De acordo com as informações do Tony Dreibus, os futuros dos grãos aumentaram durante o pregão desta madrugada devido às preocupações com a colheita dos grãos neste período do ano. “Na primeira semana de setembro, apenas 55% da safra de milho dos EUA está comprometida, segundo o Departamento de Agricultura dos EUA. Isso está bem atrás da média anterior de cinco anos de 77% para esta época do ano”, afirma Dreibus.

De acordo com as informações divulgadas na Reuters com base nos dados da Conab, a colheita total de milho foi projetada em quase 100 milhões de toneladas, com aumento na segunda safra de 36,9%, para recorde de 73,8 milhões de toneladas. Dessa forma, o Brasil poderá exportar um recorde de 35 milhões de toneladas, ante cerca de 24 milhões na temporada passada. A Conab elevou em 500 mil toneladas sua projeção de embarques ante levantamento de agosto.

B3

Os preços futuros do milho no mercado brasileira (B3) operam em campo positivo nos principais contratos na Bolsa Brasileira (B3). Por volta das 11,59 (horário de Brasília), o vencimentos setembro/19 exibia uma valorização de 0,90% cotado a R$ 36,95 a saca. Já o contrato o novembro/19 trabalhava a R$ 38,35/sc com uma alta de 0,89%.

De acordo com a Agrifatto Consultoria, a queda cambial esfriou a comercialização nos portos, com a demanda doméstica como principal condutor das negociações. Em Dourados/MS, as indicações de compra mantiveram os preços observado na semana anterior, ao redor de R$ 28,50/sc para retirada e pagamento no próximo mês.

Por: Andressa Simão – Fonte: Notícias Agrícolas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *