Produção de citros do Uruguai aumentou 12%

De acordo com os resultados da Pesquisa Citrus da Primavera de 2019, apresentada pelo Escritório de Estatísticas Agrícolas (DIEA) do Ministério da Pecuária, Agricultura e Pesca do Uruguai, a produção de citros no país durante a colheita de 2019 foi de 242.645 toneladas, ou seja, 12% a mais do que na temporada anterior.

“Houve um aumento na produção das principais espécies de citros (laranja, tangerina e limão) e uma diminuição na produção de toranja. No entanto, a contribuição dessa espécie para toda a produção de citros é muito marginal”, afirmou o DIEA.

A produção de laranja aumentou 8% em relação à safra anterior, com 115.688 toneladas e a de mandarim atingiu 78.744 toneladas e aumentou 11%. A produção de limão apresentou o maior aumento, com um crescimento de 25% e alcançou um total de 47.422 toneladas e a produção de toranja caiu 11% e atingiu 791 toneladas. Além disso, 105.000 toneladas da produção foram exportadas (43% do total) e 33% foram enviados ao mercado interno para consumo fresco e 22% para a indústria, afirmou o DIEA.

A espécie mais exportada foi a tangerina, com 47% de sua produção destinada ao mercado internacional, seguida pela laranja (45%) e limão (33%). As vendas para o mercado interno também foram lideradas por tangerina (38% da produção), seguida por laranja (32%) e limão (29%). Também, 38% da produção de limão foi destinada à indústria, seguida por 22% da produção de laranja e 14% da produção de tangerina.

“A área cítrica em 2019 atingiu 14.107 hectares. Existem quase 7 milhões de plantas, das quais 5,7 milhões (82%) estão em produção. A densidade média atual é de 493 plantas por hectare e o rendimento médio geral para esta safra é de 43 kg por planta”, afirmou o DIEA.

 

 

Fonte: Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *